CASAL SWING MONTES CLAROS

NOSSA PRIMEIRA TROCA DE CASAIS – 1ª PARTE
Foi a partir de conversas quentes através de um site de swing que marcamos esse encontro
que vou contar.

Contato Casal: erotik_casal: [email protected]

Sou Alice e meu marido, o Breno.
Queríamos muito realizar a fantasia de encontrar um casal bem safado para uma troca bem
gostosa. Havíamos experimentado ménage masculino e feminino e queríamos um casal.
Seria nossa primeira troca.
Fizemos um ménage delicioso com o Henrique e ele nos apresentou, virtualmente, casal de
uma cidade vizinha. O Luiz e a Rosa. Começamos a teclar.
Como eram safados e experientes! O Luiz dizia que queria gozar muito nos meus peitos. O
Breno enlouqueceu com a deliciosa Rosa. Ela é alta e tem seios grandes, bunda enorme,
fala alto e se impõe. Risada larga. Safada. Uma delícia seus gemidos. O Luiz é um pouco
mais baixo que a esposa, dono de um cacete lindo e gostoso. Inteligente, um papo ótimo e
tarado.
Conversamos por dias. Abrimos webcam várias vezes. O Breno chupava meus peitos,
deixando os biquinhos durinhos e arreganhada minha bucetinha, mostrando ao Luiz como
eu ficava molhadinha. O Luiz amava mostrar a Rosa pra gente e sempre pedia pra ver
minha bunda dura.
Chegou o dia do nosso encontro. Combinamos na cidade deles. Reservamos um hotel, mas
nosso encontro seria em um dos motéis da cidade. Durante o dia, conversei com o Luiz, eu
estava com muito tesão e ansiosa. Ele me desejava e eu o desejava. Ele dizia o que
gostaria de fazer comigo, que me chuparia muito e colocaria aquele cacete grosso na minha
boca. Eu salivava de tanto tesão. O Luiz disse que sairia mais cedo do trabalho para ficar
lisinho pra mim. Eu já havia enviado uma foto da minha bucetinha lisinha pra ele e havia
recebido uma da bucetinha da Rosa, muito gostosa e macia. O Breno estava muito tesudo e
me chamava de putinha safada.
Nosso encontro seria no sábado. Saímos de nossa cidade pela manhã, passamos o dia
passeando pela cidade deles, apenas o Breno e eu. Nosso encontro estava marcado para a
noite. Combinamos um barzinho antes do motel.
Chegou a hora.
Coloquei uma roupa longa, mas provocante. Era um macacão com um leve decote e que
marcava o corpo, mostrando a calcinha escolhida. Era uma tanguinha preta com as laterais
fininhas que deixavam a minha bunda mais redonda e empinada. A Rosa usava uma
bermuda jeans que a deixava muito sensual e uma blusa decotada que valorizava ainda
mais seus seios. Ela tem um olhar quente, excitante. Os nossos machos com olhares
safados. Não aguentamos muito tempo no bar, entre casos, risadas e olhares.
Chegamos no motel.
Que excitante o quarto que escolhemos! Todo espelhado, cama redonda no meio, banheira
de hidromassagem separado apenas por um boxe transparente.
Começamos a nos pegar sem trocar, e minutos depois já havíamos trocado nossos
machos. Eles nos chuparam muito. O Luiz estava com muita vontade de apertar minha
bunda. Ele me virou, apertou e deu deliciosos tapinhas na minha bunda redondinha e
durinha.
Trepamos muito naquela noite. O Breno meteu muito na Rosa, e amou o boquete dela.
Chupamos muitos aqueles cacetes lisinhos. O Luiz gozou nos meus peitos, me deixando
toda meladinha com aquele leitinho quentinho e farto. O Breno gozou nas costas da Rosa
encostado naquela bunda gostosa, ela de quatro, bem putinha e safada, do jeitinho que o
meu tarado gosta. Fotografamos algumas cenas. Valia a pena relembrar aqueles momentos
safados. Que tesão!
continua…
Beijinhos bem safados da Alice!
NOSSA PRIMEIRA TROCA DE CASAIS – 2ª PARTE
Saímos do motel e fomos direto procurar uma lanchonete, de madrugada. A noite foi tão
quente que ficamos famintos e queríamos rodar pela cidade conversando a respeito de
nossa noite tesuda!
Após o lanche, seguimos para o hotel e o casal seguiu para a casa deles. Estávamos certos
de que naquela noite havia nascido uma amizade duradoura.
Dormimos até mais tarde e quando acordamos, havia mensagens de nosso novos amigos
agradecendo a noite e retribuímos as mensagens, pois realmente tinha sido uma noite
maravilhosa.
Arrumamos nossas coisas e nos preparamos para a nossa volta pra casa.
Seria uma viagem de apenas 1 hora. Mas tínhamos uma mania muito gostosa, uma
safadeza bem deliciosa e safada: trepar a céu aberto.
Nossa viagem de 1 hora se transformou em 4 horas. Eu sempre carrego comigo um belo
brinquedinho e faço questão de deixar na porta do carro. Eu estava com um vestido longo,
decote profundo, frente única, sem sutiã e com uma calcinha minúscula, dessas que deixam
a gente com a bunda mais redondinha quando ficamos de quatro e que mostra o cuzinho se
ficamos bem arrebitadas. Tenho a bunda grande, redonda e bem durinha.
O Breno e eu começamos a lembrar da nossa noite e o tesão só aumentava. Olhei pro
Breno e mordi os lábios. Ele sorriu e disse “aposto que tem um brinquedinho, sua safada
gostosa, rabuda. Se quiser descer o banco e arreganhar as pernas enquanto dirijo, vou
amar ver”. Eu adoro fazer isso, é uma safadeza deliciosa e nossa. Somos muito safados e
cúmplices.
Devagar, desci o meu banco, tirei a calcinha e entreguei ao Breno que cheirou e disse que
estava meladinha. Rapidamente, passou a mão na minha buceta e disse que eu estava
molhada e já com o grelinho grande. Coloquei as pernas pra cima, apoiando no painel do
carro e fiquei bem arreganhada. Comecei a passar as mãos pela minha cabeça e rosto e fui
descendo pelos seios. Peguei o meu vibrador e fui massageando meu corpo até chegar na
minha buceta. Breno estava com o cacete duro e passei a mão, sentindo aquela delícia, que
já pulava pra forma da bermuda, todo meladinho. Gozei muito gostoso me tocando e
massageando. Gritei de tesão.
Enquanto eu estava gozando, senti o crro reduzindo a velocidade e mudando a direção. O
Breno estava entrando em uma estrada vicinal. Uma delícia transar com o meu safado, a
céu aberto. Ele parou o carro e começou a me beijar toda e dar mordidinhas leves que me
deixavam mais excitada e arrepiada. Sua mão percorria meu corpo, e de repente senti o
Breno apertando minha bunda e passando a mão na minha buceta melada e escorregando
o dedo na minha buceta e depois no meu cu, bem gostoso.
Devagar, ele me deitou no banco de trás do carro, abriu minhas pernas e me chupou
deliciosamente, me fazendo gozar muito. Depois chupei aquele cacete delicioso e duro e
quando o Breno estava com o pau estourando de tão duro, fiquei de 4, deitei o meu corpo
no banco e empinei a bunda, deixando a buceta bem abertinha. O breno segurou minha
bunda bem gostoso e meteu aquele cacete delicioso na minha buceta enquanto eu
colocava o vibrador no meu grelinho inchado. Gozamos muito. Nos limpamos e seguimos
viagem.
Foi muito delicioso. E começamos a conversar a respeito das nossas aventuras a céu
aberto. Não aguentamos e paramos novamente, nosso tesão parecia não acabar, mesmo
repetindo a dose minutos depois. Mas agora deixo para a imaginação de cada um de
vocês…
Beijinhos quentes e safados da Alice

Publicidade